Mario Quintana escreveu:
“Enquanto está na garrafa, o vinho é meu escravo; fora da garrafa, sou escravo dele.”
1-095
Foi assim o clima nesta trip realizada na serra gaucha, onde mais uma vez o Pedro, digo, São Pedro nos passou a perna.
Esperávamos 3 graus de frio e tivemos que nos comentar com algo na casa dos 22 graus. Como será o nosso verão?


Enquanto no dirigiamos a região serrana, uma parada e curtição em uma cachoeira de nosso roteiro, aliás, se não tiver cachoeira ou cascata, não é roteiro idealizado por mim, rsrsrs.



Algumas curvas e curvas e nossa primeira parada em uma das mais premiadas vinícolas do Brasil onde puderam conhecer um pouco de sua produção e degustar algumas criações da casa.


1Continuamos por estradas desertas e secundárias com uma pitada de chão, mas em ótimo estado, almoço e relaxamento em uma Cooperativa.





Visitação na primeira  Cooperativa Vitivinicola da América Latina e seu museu, conferirem de perto algumas ferramentas que foram usados outrora.


Mas como o que o pessoal quer é rodar, algumas estradas serranas, gruta e curvas e curvas.

Um bate e volta brindado com um belo sol, vinícolas, estradas tranqüilas e muitas curvas.

Até o próximo destino.
Por Jerre Rocha

Deixe uma resposta