Calma, calma. O título desta dica para vocês não quer dizer exatamente que existam bruxas em Picada Café/RS, pelo menos acho que sim.

Mas sim um certo vinho que comentarei mais à frente. Apesar de muito conhecida esta pequena e sossegada cidade na serra gaúcha e que faz parte da Rota Romântica possui alguns atrativos pouco conhecidos e meu foco principal nos comentários será sobre eles.
– Mirante – Bairro Quatro Cantos
Com placas indicativas no km 196 da BR 116 e possuindo uma parte sem pavimento em torno de 2 Km e uma boa inclinação.
Este mirante está a uma altitude de 375m e proporciona uma vista de parte de Picada e seus arredores.
A região serrana em um dia de sol como estive proporciona uma belíssima vista, mas ir na região em épocas de muita neblina também pode-se ver também um espetáculo à parte.
No mesmo acesso, uma parada na Igreja Evangélica São João. Inaugurada em outubro de 1896, então contando com 120 anos e é de grande importância na comunidade.
No lado oposto do acesso ao Mirante encontramos a entrada a Vinícola Hex von Kaffeeschneis’ ( Vinhas da Vida – vinhoorganico.com.br). Chegamos na bruxa.
As Bruxas eram mulheres sábias, amantes da natureza as quais conheciam tudo sobre flores, frutas e ervas, sabiam como usar todas as raízes e sementes. Com isso tinham o poder de ajudar, sarar e curar e como sabemos o Vinho é um grande remédio quando degustado em moderação.
Palavras de Ricardo Fritsch, proprietário da Vinícola que me recebeu para um bate papo onde me comentou sobre a origem do nome e seus vinhos, além do novo rótulo e que foi muito bem recebido pelo mercado, a Cervejaria SteinHaus – cervejasteinhaus.com.br.
A única cerveja orgânica certificada do Brasil e também da estrutura que já está em andamento para o Pub SteinHaus. A subida da serra cada vez mais com paradas obrigatórias.
E são apenas 600m a partir da BR-116. Estes acessos são em estradas sem pavimentos, mas em excelente estado e não apresentando dificuldade alguma.
Morro do Vento (https://www.facebook.com/morrodovento) situado a uma altitude de 380m e que proporciona uma bela vista do Vale da Joaneta era meu outro objetivo na cidade e não se assuste com os 2,5 km sem pavimento para se chegar até o atrativo, vale e muito a pena.

Já vou deixar o mapa para vocês.
Esta é a mais nova rampa para os amantes do voo livre, mas é mais.
Possui uma estrutura para você curtir bons momentos apreciando o visual, a turma decolando, aquela brisa, vivendo a vida, devagarinho. Pode acontecer de você nem ver o tempo passar relaxando lá em cima.
Estando na cidade, estique até Joaneta e conheça a Paróquia Santa Joana Francisca de Chantal. O nome se deve a devota de Santa Joana do Chantal, Joana Portlander. Costureira muito conhecida e esposa do loteador das terras que ali viveram e na região central da cidade a Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Logo após a Igreja termina o asfalto. É por aqui que segui em matéria anterior em 9 Colônias, distrito de Nova Petrópolis. Recomendo. São apenas 6km e já estas em Pinhal Alto. Visual, como sempre, lindo.
Ali no caminho a Joaneta existe um mirante para o Rio Cadeia e fácil de achar.
E claro, não esquecendo de passar no mais que tradicional Parque Histórico Municipal Jorge Kuhn e sua bela área ao lado da BR 116.
Quem não possui uma foto ao lado do Moinho.


Mas se gosta de um legitimo vinho colonial recomendo conhecer a Vinícola Holland. Tele: (54) 3285.1461.

Não deixe de assistir os vídeos tanto em nossa página do Youtube como pelo Facebook. Da outra ótica do locais além da foto.
Até o próximo destino.

Por Jerre Rocha

Deixe uma resposta