Algumas rotas têm acesso mais difícil, mas a beleza que encontramos ao chegar, de percorrê-la, vale o esforço. Afinal de contas, não há nada melhor do que lavar a alma com muita energia positiva e ar puro.
Percorrendo estradas praticamente desconhecidas pela maioria dos participantes deste passeio patrocinado pela Yamavale de São Leopoldo/RS tivemos o prazer de rodar pelo caminho que os primeiros imigrantes da  região de Caxias do Sul/RS percorreram quando chegaram a Serra Gaúcha, no século XIX.
Nosso destino era a 3º Légua em Caxias do Sul/RS.
Estrada com curvas e curvas, vales, belíssima.
Parreirais e igrejas antigas podiam ser observados na estrada. A temperatura  estava um pouco alta para a época e nos castigava em alguns momentos.
Ao meio dia já estávamos em nosso local pré-determinado para almoço, claro, incluso no cardápio algumas delicias que não podem faltar nestas regiões como polentas, queijos, sucos de uva, etc.
Mas, quem sabe antes descer 150 degraus para ir a uma gruta e uma cascata? Alguns dizem sim, outros não e como o local proporcionava de tudo um pouco, fácil de satisfazer a todos.
A Gruta Nossa Senhora de Lourdes foi descoberta pelos primeiros italianos que chegaram à região. Uma gruta natural incrustada nas pedras com uma capela que desde 1949 são celebradas missas.
Mais adiante e descendo mais um pouco, uma bela surpresa, uma cascata meio escondida entre as árvores.
Esta agitação, para alguns somente, abriu o apetite para o cardápio ai de cima descriminado e mais algumas delicias. Mas fomos à frente.
E percorrendo estas estradas fomos sair em Galópolis, nos arredores de Caxias do Sul/RS e por fim, Farroupilha/RS, sempre usando estradas alternativas.
Nova parada, agora na Estação Café Blauth, paradouro na beira da estrada.

Apesar do cansaço, a turma se divertiu, pois percorremos locais com pouco tráfego de veículos o que proporciona uma pilotagem mais relaxada. Nem tinha terminado a trip e alguns já estavam comentando que iriam repeti-la breve.
Sinal de aprovação para mais um roteiro.

Por Jerre Rocha

 

Deixe uma resposta